NESTA QUARTA-FEIRA (30/09) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS:

RADAR 1 - RUA MIGUEL PETRONI (CENTRO/RODOVIA) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 2 - AV. JOÃO DE GUZZI X RUA MARCOS VINICIUS DE M. MORAES - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 3 - RUA JOAQUIM RODRIGUES BRAVO (CENTRO/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 50 KM/H.

 

 

Uma jovem da cidade de Rio Claro e seu instrutor despencaram da Cachoeira Cancan, em Ibaté, na manhã deste domingo (13). A jovem sofreu ferimentos e precisou ser resgatada pelo Corpo de Bombeiros e levada para a Santa Casa. O instrutor nada sofreu. 

A queda, de aproximadamente 50 metros de altura, foi filmada por banhistas que acompanhavam os saltos de rope jump. 

De acordo com informações houve um problema no equipamento. A empresa responsável pela prática do esporte radical na cachoeira até o momento não se manifestou. 

O rope jump se parece com o bungee jumping, mas, diferentemente dele, não usa cordas elásticas, e sim cordas semi-estáticas, dessa maneira, a absorção da energia da queda se dá pelo movimento pendular. A prática também é chamada de pêndulo humano. 

A queda foi absorvida, em parte, pela água, mas ainda assim a vítima aparece nas imagens bastante atordoada. Várias pessoas, a maioria ciclistas, aparecem para ajudar e a segurar a corda que insistia em subir. 

Assim que é retirada do equipamento, a mulher é deitada em uma área na parte baixa da cachoeira até a chegada do Corpo de Bombeiros.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo