14/07/2023 às 11h26min - Atualizada em 14/07/2023 às 16h00min

Cirurgia oftálmica veterinária: restaurando a visão e o bem-estar dos pets

Saiba quais são os cuidados pré e pós operatórios

Luiz Fernando
Luiz Fernando, médico veterinário na Clínica Veterinária Professor Israel. Instagram: @vetprofisrael
Internet
 

Assim como os seres humanos, os cães e gatos também necessitam de procedimentos cirúrgicos nos olhos em algumas situações. Existem inúmeras indicações nessas espécies. Pelo fato de serem animais não significa que os procedimentos cirúrgicos são realizados de maneira menos cautelosa e precisa. Os cuidados pré-operatórios e trans-operatórios são os mesmos quando comparados aos usados em seres humanos. 

 

O médico veterinário, Dr Luiz Fernando destaca que os principais sintomas de problema de visão nos pets são olhos vermelhos ou opacos, trombar em objetos e não achar os donos ou as vasilhas de água e ração. “Geralmente começa com a dificuldade de subir e descer escadas, porque ele começa a perder o cálculo de profundidade e depois evolui por trombar os objetos”, diz. 

 

As principais causas da dificuldade de enxergar dos pets são glaucoma, catarata e olho seco, usualmente, eles têm origem genética e tendem a manifestar com o avançar da idade. Mas podem ocorrer em animais jovens. “O olho seco é uma deficiência na produção ou na qualidade da lágrima, que gera uma córnea com perda de transparência, com perda de brilho. Também gera perda da visão e incomoda bastante, pois o olho seco leva ao ardor e consequentemente o animal começa a se coçar e pode machucar o olho”, explica o veterinário. 

 

A cirurgia é indicada, no caso do glaucoma, quando os colírios não conseguem diminuir a pressão ocular de forma desejada. Já no caso da catarata, quando ao exame clínico dos olhos a opacidade do cristalino impede a passagem de luz até a retina. 

 

Cuidados pré e pós operatórios

 

É indicado o uso de colírios, antibiótico, e anti-inflamatório.  Além de exames de risco cirúrgico, exames de olhos como ultrassom e testes de saúde da retina. No pós cirúrgico, uso do colar elizabetano, uso dos colírios e repouso por cerca de 15 até 30 dias. “Graças à evolução da tecnologia e dos medicamentos que utilizamos, hoje a taxa de sucesso em recuperar a visão está acima de 90%”, conclui o Dr. Luiz.






 

Fonte: Luiz Fernando, médico veterinário na Clínica Veterinária Professor Israel. Instagram: @vetprofisrael


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp