18/03/2023 às 15h55min - Atualizada em 18/03/2023 às 15h55min

Ciesp São Carlos reúne dados e faz diagnóstico da Indústria Regional

Levantamento aponta que maioria das empresas tem desempenho dinâmico

Ciesp São Carlos reúne dados e faz diagnóstico da Indústria Regional
O Ciesp São Carlos divulgou, nesta semana, um diagnóstico da indústria na região. O levantamento, elaborado pelo Departamento de Competitividade e Tecnologia (DECOMTEC/FIESP), com base em dados do Ministério do Trabalho, foi apresentado na última reunião mensal do Ciesp São Carlos, que contou com a participação do secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Luís Antônio Panone, e do gerente do DECOMTEC, Renato Corona.

O DECOMTEC analisou o dinamismo das atividades econômicas industriais na região e constatou que 114 empresas em uma lista de 194 foram classificadas como desempenho Dinâmico, isto é, tiveram boa performance na Região e no Estado de São Paulo. E é nessa categoria onde também se concentra a maior parte dos salários: a participação da massa salarial deste grupo de setores passou de 34% para 53,0% em sete anos (2007 a 2021), crescendo 54,9%.

“A apresentação do DECOMTEC trouxe para nós um diagnóstico da indústria da nossa regional. Importante para sabermos que vários segmentos que compõem a regional estão indo bem, dentro do quadro do Estado de São Paulo. Alguns estão até em um segmento em ascensão e têm potencial para crescer, conforme as macrotendências até 2040”, comentou Marcos Henrique dos Santos, diretor titular do Ciesp São Carlos.

Em seguida às empresas consideradas dinâmicas, vêm aquelas classificadas como “Especializadas”, atividades industriais com desempenho positivo na Região, mas decrescentes no Estado. Estas são responsáveis por 27% da massa salarial.

Outro dado que chamou a atenção foi a porcentagem da indústria da região no PIB: 29,3% em comparação ao estado, que registra 20,7%. Se ampliarmos o período, entre 2002 e 2020, o PIB Total teve crescimento real de 39,0% no Estado de São Paulo e 42,1% na Região do CIESP de São Carlos.

Para o gerente do DECOMTEC, o dinamismo da região impressiona. “Esta é uma região bastante dinâmica, o crescimento do PIB da região está acima do Estado de São Paulo e tem um conjunto de atividades dinâmicas ou especializadas que estão indo muito bem, representando 80% da massa salarial da indústria. Poucas regiões têm essa performance. Isso significa que São Carlos tem um vetor de crescimento bastante importante, lastreado pela indústria e com setores da indústria que são dinâmicos e de intensidade tecnológica”, destacou Corona.

Ponto de atenção

A lista traz ainda empresas consideradas como Oportunidade Perdida – atividades industriais que por alguma circunstância declinaram na Região, porém cresceram no Estado – e de Baixo Desempenho, atividades industriais com baixo desenvolvimento tanto na Região como no Estado. A participação da massa salarial dos setores classificados como Baixo Desempenho foi de 3,9% em 2021; Oportunidade Perdida 15,4% dos salários.

“Esse levantamento é importante para que o poder público possa fazer o monitoramento dessas empresas evitando perdê-las para outros estados, devido à guerra fiscal, por exemplo, ou por falta de infraestrutura. Também para que possamos ver quais indústrias têm que ser incentivadas, aquelas que têm potencial de crescimento para que a nossa cadeia produtiva possa crescer”, ressaltou Santos.

Já Corona chamou a atenção para a necessidade de aproveitar esse levantamento por meio de ações em conjunto com os diversos setores da região. “Se eu não começar a chamar as interlocuções certas para definir agendas, ficaremos apenas nos dados. E não resolve ter um diagnóstico bacana, mas pouca ação por falta de conversa entre os interlocutores”, disse.

O diretor titular do Ciesp concorda e afirma que os dados já foram entregues ao poder público local, com o qual é preciso construir uma agenda de desenvolvimento que mostre a articulação entre o setor privado em busca de adensar cadeia, melhorar a gestão das empresas, capacitar profissionais, de modo que gere reflexos para toda a sociedade.

“O Ciesp tem muito a contribuir com o desenvolvimento da nossa região. E são dados que já foram enviados para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e agora precisam ser trabalhados pelo Ciesp, pelo poder público e até pelas nossas universidades”, finalizou Santos.

A Regional
Entidade civil sem fins lucrativos, o Ciesp reúne empresas industriais e parceiros ligados ao setor produtivo, dá suporte aos empresários e os representa junto à sociedade e aos governos municipal, estadual e federal. Frequentemente, promove estudos e debates sobre temas de interesse dos associados e é o responsável por levar as demandas do setor às autoridades.

A Regional compreende as cidades de Ibaté, Ribeirão Bonito, Dourado, Trabiju, Boa Esperança do Sul, Descalvado, Analândia, Porto Ferreira, Pirassununga, Santa Cruz da Conceição e Santa Rita do Passa Quatro, além de São Carlos.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp