28/01/2023 às 10h41min - Atualizada em 28/01/2023 às 10h41min

HU promove contação de histórias para crianças internadas

A ação envolve a contação de histórias, brincadeiras, atividades lúdicas, música, dança e vivências

Registro de atividade do Estoriando, realizada no HU, em 2023 (Foto: Marilia Corbini)
Desde o ano passado, as crianças internadas na unidade pediátrica do Hospital Universitário da UFSCar (HU-UFSCar/Ebserh-MEC) participam da iniciativa "Estoriando e brincando na unidade pediátrica do HU-UFSCar". A ação envolve a contação de histórias, brincadeiras, atividades lúdicas, música, dança e vivências, destinadas às crianças internadas e seus cuidadores, e estão em consonância com as ações de humanização tão importantes para o hospital e para o cuidado com o paciente.

Nesta última semana, o projeto, que era realizado exclusivamente pela Enfermagem (profissionais do HU e estudantes e docentes da UFSCar), passou a contar também com o apoio de profissionais da Pedagogia da Universidade.


A iniciativa teve início em outubro de 2022 na ocasião do Dia do Brincar, que foi comemorado com as crianças internadas. A equipe de Enfermagem observou que a atividade tinha sido agradável para as crianças e iniciou o projeto semanal com a ideia de oferecer um espaço que resgate a criança, que proponha algo lúdico, relacionado ao brincar. "É um momento em que elas podem fazer as coisas que são mais típicas das crianças, e não somente ficar em um leito, recebendo medicação", fala Monika Wernet, professora do Departamento de Enfermagem da UFSCar, que coordena a atividade.

A equipe conta com a participação de estudantes de graduação e pós-graduação da UFSCar, enfermeiros do HU e, desde a última semana, tem a participação de integrantes da Pedagogia, que trouxeram novas ideias e experiências a serem desenvolvidas com as crianças, com apoio de Cleonice Tomazzetti, professora do Departamento de Teorias e Práticas Pedagógicas da Universidade.

Carolina Fontes dos Santos é mãe do João, de quatro anos, que participou do "Estoriando e brincando na unidade pediátrica do HU-UFSCar" durante sua internação. "A ação foi muito legal. É bom porque as crianças saem do quarto e se divertem um pouco", relatou.

Para Wernet, a atividade visa fortalecer o resgate, adoção e garantia do direito ao lúdico e ao brincar nos diversos espaços da vida, disseminando seu valor e provocando profissionais e futuros profissionais a investirem no seu uso. "Além disso, a atividade também garante a interprofissionalidade, tão importante e recomendada na formação do profissional", acrescenta a docente.

Para Ana Izaura, enfermeira do HU, a ação possibilita um espaço importante para o desenvolvimento infantil, pois traz "impactos positivos nas áreas cognitivas, de linguagem e habilidades sociais e possibilitam maior aproximação entre profissionais, alunos, pacientes e familiares". Para ela, promover a leitura e o brincar em ambiente hospitalar fortalece práticas que aumentam a capacidade criativa da criança com maiores chances de ampliação aos diferentes contextos sociais.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp