20/02/2022 às 12h30min - Atualizada em 20/02/2022 às 12h30min

Câmara de Descalvado volta atrás e irá votar projeto que revoga aumento de salários

Na votação que aprovou os reajustes de 44% para prefeito, de 30% para vice e secretários, 38% para presidente da câmara e 58% para vereadores, apenas três parlamentares votaram contra. Recuando

Os vereadores de Descalvado (SP) voltaram atrás e protocolaram, na sexta-feira (19), um requerimento pedindo a revogação do aumento dos salários do prefeito, vice, secretários e parlamentares que eles haviam aprovado, em regime de urgência, na última sessão, realizada na segunda-feira (14). 

O documento também pede a revogação do pagamento de 13º salário e férias aos políticos, aprovado na mesma sessão. De acordo com o Pastor Adilson Gonçalves (PSDB), presidente da Câmara, será elaborado um novo projeto de lei que será votado pelos vereadores, na próxima sessão ordinária, que será realizada na segunda-feira (21).

A decisão de revogar os aumento foi tomada depois que o caso ganhou repercussão na cidade, após o g1 noticiar o aumento, e houve pressão popular contra o reajuste.

Nas redes sociais, o presidente da câmara publicou um vídeo dizendo que a Casa de Leis respeita a vontade do povo e, por isso, o projeto será revogado. "Essa Câmara é uma Câmara democrática e nós somos aqui representantes de vocês, somos representantes do povo e o povo não aceitou esse aumento, o povo não concordou com esse aumento. Respeitando a vontade vocês que aqui nos colocaram, então segunda-feira, o projeto vai ser protocolado e vai revogar os aumentos", disse o Pastor Adilson (PSDB).

Próximos passos 

Na quinta-feira (17), o prefeito Antônio Carlos Reschini, o Becão (PL), sancionou o aumento concedido ao executivo e publicou a decisão no Diário Oficial do Município.

Agora, caso o projeto de revogação seja aprovado pelos vereadores, ele segue novamente para sanção do prefeito. Se ele vetar, a Câmara tem o poder de derrubar ou não o veto do chefe do executivo.

O vereador Reinaldo Ninja (PSDB), fez uma denúncia no Ministério Público (MP), com o objetivo de reverter os reajustes que ele considera abusivos.

Votação de aumento 

Na segunda-feira (14), a Câmara Municipal havia aprovado, em regime de urgência, um pacote de projetos para aumentar os salários do prefeito, vice-prefeito, secretários municipais e vereadores.

Também foi aprovado para os cargos do executivo, o pagamento de férias e 13º salários. Os aumentos valeriam a partir de 1º de março. Confira os valores aprovados para cada um dos cargos: 

  • Prefeito: de R$ 15.003,51 para R$ 21.595,00 - aumento de 43,93%;
  • Vice-prefeito: de R$ 6.001,41 para R$ 7.800,00 - aumento de 29,96%;
  • Secretários municipais: de R$ 7.096,63 para R$ 9.225,62 - aumento de 30%; 

Os vereadores também votaram um projeto de resolução que reajustava o salário dos parlamentares que serão eleitos na próxima legislatura, entre 2025 e 2028. O projeto permitia que, no próximo mandato, o presidente da casa recebesse 23% e os demais vereadores 21% do salário vigente de um deputado estadual de São Paulo na data de 1º de janeiro de 2025.

Em valores atuais, o salário de um deputado estadual é de R$ 25.322,25. Portanto, se não houver aumentos até 2025: 

  • o salário do presidente da câmara vai de R$ 4.210,50 para R$ 5.824,11 - aumento de 38%;
  • o subsídio dos vereadores vai subir de R$ 3.357,38 para R$ 5.317,67 - aumento de 58,38%. 

Votaram a favor do projeto os vereadores: Mir Valetim (Cidadania), Marcelo Figueiredo (Cidadania), Vaguinho Basto (Republicanos), Argeu (PL), Carlinhos Turmeiro (MDB), Ismael (MDB), Pinho da Cabana (DEM).

Votaram contra Daniel Bertini (Podemos), Reinaldo Ninja (PSDB) e Jacuna Rodrigues (PL) se posicionaram contrários aos aumentos. O presidente da Câmara, Pastor Adilson (PSDB), no exercício da presidência, não votou.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp