14/02/2022 às 08h50min - Atualizada em 14/02/2022 às 08h50min

Santa Casa entrega certificados para turma de residência médica e multiprofissional do IEP

27 residentes do Instituto de Ensino e Pesquisa passaram por prova de fogo durante pandemia de COVID-19 Saúde

Comunicação Santa Casa

Em cada olhar, uma mistura de emoção, sensação de dever cumprido, e acima de tudo, de vitória. Não só porque os vinte e um formandos de Residência Médica e seis de Residência Multiprofissional fizeram parte de uma instituição filantrópica com 130 anos de tradição, a mais antiga do município. Mas também porque a vitória foi alcançada durante a maior pandemia da história, a da Covid-19. 

Neste sábado (12), a Santa Casa de São Carlos realizou a Cerimônia Solene de Entrega de Certificados a esses jovens profissionais de saúde que, além de todos os ensinamentos dos mestres, também nunca irão se esquecer da prova de fogo que vivenciaram nesses dois anos em que também foram responsáveis por salvar muitas vidas. 

O orador da turma e médico residente, André Rizzo, destacou que “a residência por si só já é um desafio, e nesses dois anos com a pandemia, tudo ficou mais intenso e com a cobrança de dedicação ainda maior. Apesar de todos os problemas, a pandemia veio para nos ensinar muita coisa, como revisar a forma como tratamos nossos pacientes. Foi um crescimento muito grande pessoal e profissional. Qualifico como um grande desafio, foram anos que me tiraram da zona de conforto em todos os momentos”.

A mãe do orador da turma, Silmara Rizzo, estava emocionada em dose dupla. Isso porque além do André, outro filho dela, Vinicius Rizzo, também se formou no Programa de Residência Médica. Apesar de toda a gratidão à Santa Casa e orgulho dos filhos, a preocupação de mãe foi uma constante nesses dois últimos anos. Vinicius não pegou Covid, mas André foi diagnosticado com a doença. “Logo no início da pandemia, quando nós não sabíamos exatamente o que era isso, durante um almoço, o André disse, eu sou da linha de frente, se tiver que ser chamado, eu vou ser um dos primeiros. E você pode imaginar a minha angústia como mãe. E ele teve COVID-19. Foram momentos de incertezas, dúvidas e medos, mas serviu também como momento de parar para refletir: o que eu posso fazer para o outro?”, afirma Silmara. 

Além de ser referência nos atendimentos de média e alta complexidade na região, a Santa Casa sempre teve como objetivo, tornar-se um polo de ensino e pesquisa da região. Por isso, em 2014, foi criado o Departamento de Ensino, que depois se transformou no Instituto de Ensino de Pesquisa (IEP) em 2021. 

O IEP oferece sete programas de residência médica nas especialidades de Anestesiologia, Cirurgia Geral, Cirúrgica Básica, Clínica Médica, Pediatria, Ortopedia e Ginecologia e Obstetrícia. E o Programa de Residência Multiprofissional, único entre todos os 24 municípios do Departamento Regional de Saúde (DRS III) de Araraquara, nas áreas de Enfermagem, Fisioterapia, Nutrição e Psicologia. 

A Coordenadora da Residência Multiprofissional, Tamara Destro, explica a importância dessa conquista para a instituição. “Os profissionais de Fisioterapia, Psicologia, Nutrição e Enfermagem não tinham onde se especializar. A Santa Casa já é um hospital de referência e reconhecida pelos programas de Residência Médica. Ter um programa de Residência Multiprofissional é um diferencial para formar esses profissionais sem que eles precisem ir para as capitais. Além disso, com a abertura do programa na Santa Casa, atraímos vários profissionais de fora, inclusive temos residentes do norte e nordeste do país e de várias áreas do Estado”, comenta. 

Para o Residente em Fisioterapia, Guilherme Henrique Martins de Souza, “o Programa de Residência foi uma oportunidade muito grande da gente estar crescendo, profissionalmente, tanto na teoria como na prática. A gente só cresce quando é desafiado e com a pandemia foi um desafio bem grande. Muitas vezes, a gente teve que se adaptar, apesar de todo o preparo, tivemos que nos reinventar. E de tudo isso que a gente passou, começamos a ter um outro olhar para pessoas ao nosso redor, a gente fala que a pandemia nos afastou em muitas situações, mas nos aproximou ainda mais no nosso lado humano”.     

O Instituto de Ensino e Pesquisa da Santa Casa também oferece o Programa de Estágio para todas as escolas técnicas de São Carlos e o Internato Médico Hospitalar, em parceria com a Faceres, a Unifai e a UFSCar, em um total de 258 alunos. E em 2021, o IEP deu início ao primeiro Curso Técnico de Enfermagem aprovado pela Secretaria Estadual de Educação em um hospital filantrópico do interior do Estado de São Paulo. 

Para o Coordenador da Comissão de Residência Médica do IEP, Dr André Luiz Giusti, “a criação do Instituto de Ensino e Pesquisa da Santa Casa foi um marco muito importante para a saúde pública da cidade. A partir disso, nós estamos ajudando na formação dos alunos de Internato e de Especialização em Residência Médica e Multiprofissional. E isso nos obrigou a sermos melhores profissionais, a estudar, a crescer e também seguir a carreira de docente”,  afirma o Coordenador.  

“Somos uma Instituição com 130 anos de história. E ao criar um Departamento de Ensino que, posteriormente se consolidou como o Instituto de Ensino e Pesquisa, passamos a ensinar aos nossos residentes e aos nossos alunos, toda a nossa tradição de assistência em saúde. Isso com os nossos profissionais gabaritados e com tecnologia de ponta, como o nosso Centro de Simulação Realística”, afirma o Gerente do Instituto de Ensino e Pesquisa, André Mascaro.  

A cerimônia foi marcada por um momento especial. Umas das primeiras residentes do IEP, Lázara Cristina Alves, que fez residência em Pediatria e hoje trabalha na Santa Casa, e Raiana Stefanutti, integrante da Turma de residentes em Pediatria de 2022, fizeram uma homenagem ao Provedor, Antônio Valério Morillas Júnior. 

“Fui pego de surpresa, acho que não mereço essa homenagem, essa é uma homenagem que tem que ser dividida com todo o corpo clínico, com os colaboradores, com o Instituto de Ensino, com os pacientes. É uma homenagem que todos merecem. Mas quero dividir isso com o trabalho de cada um, desde o nosso mais humilde funcionário, que limpa, e faz a assepsia para que os pacientes possam se recuperar, até o profissional médico, com sua competência, que faz uma cirurgia, ou clínica médica, para que as pessoas voltem sãs para suas casas” - relata o Provedor da Santa Casa, Antônio Valério Morillas Júnior.      

Também estiveram presentes na cerimônia, o Vice-Prefeito de São Carlos, Edson Ferraz, o Presidente da Câmara Municipal, Roselei Françoso e o Secretário Municipal de Saúde, Marcos Palermo. 

Edson Ferraz, Vice-Prefeito, fez questão de destacar a importância da educação na formação de mão de obra qualificada. “Quanto mais ensino, mais aperfeiçoamento, mais conhecimento, melhor. É isso que foi feito aqui na Santa Casa. Foram 27 profissionais da área da saúde estudando, para podermos ter um melhor atendimento. É uma iniciativa muito boa da Santa Casa proporcionar esses cursos e quem ganha com isso é a população de São Carlos”, relata. 

Para o Presidente da Câmara Municipal de São Carlos, Roselei Françoso, foi uma “cerimônia emocionante diante de tudo que a gente viveu nos últimos tempos: a falta de especialistas e profissionais médicos, as dificuldades para cuidar da nossa população. E a Santa Casa está de parabéns nessa questão da pesquisa, do ensino, porque como disse um dos oradores, nós estamos construindo esperança para os momentos de desespero. E eu desejo à Santa Casa de São Carlos todo o sucesso do mundo. Pode ter certeza que estaremos lado a lado, sempre apoiando essa instituição. E vendo esses jovens se formando, se qualificando, eu não tenho dúvida nenhuma do sucesso, não só da Santa Casa, mas da saúde do nosso município, do Estado e do Brasil”.   

Com mais esses 27 novos profissionais da saúde formados pelo IEP, a Santa Casa consolida também o papel de uma instituição de ensino e pesquisa, capaz de formar mão de obra de qualidade para um mercado de trabalho que exige não apenas conhecimento técnico mas, principalmente, o respeito e tratamento humanizado ao paciente. E essa formatura é apenas mais um capítulo de um futuro muito mais promissor. 

“Eu acho que a Santa Casa tem no seu DNA o ensino e a pesquisa e ela vem se estruturando desde 2014 com o Departamento de Ensino e a profissionalização com o Instituto de Ensino e Pesquisa e toda a estruturação dos projetos da graduação já estão praticamente finalizados. Então, com certeza em 2023, teremos as graduações de Enfermagem, Fisioterapia e Nutrição, e o próximo passo, que é um sonho, mas um sonho muito próximo, a Faculdade de Medicina. Já estamos procurando espaço para 500 alunos, para concretizar esse sonho para a cidade, a região e nosso país. A pandemia deixou muito claro a falta de profissionais qualificados, desde o médico até o auxiliar de enfermagem, e nós precisamos cumprir com nosso papel de formador de ensino com nosso país nessa mão de obra. São profissionais que não vão atuar só em São Carlos, vão atuar no país, e esse é o papel e vocação da Santa Casa, formar pessoas e pessoas qualificadas”, finaliza o Provedor da Santa Casa, Antônio Valério Morillas Júnior. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp