24/06/2021 às 17h17min - Atualizada em 24/06/2021 às 17h17min

São Carlos está deixando de tratar 90% de esgoto após rompimento de emissário

Problema passou a ocorrer após por causa das fortes chuvas causarem o rompimento do emissário que passa sobre o córrego do Medeiros Tristeza

A sabatina que foi realizada esta semana pelos vereadores da Comissão do Meio Ambiente da Câmara Municipal com o presidente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto, Benedito Carlos Marchezin, trouxe uma revelação estarrecedora.  Atualmente 90% do esgoto doméstico da cidade não esta sendo tratado pela Estação de Tratamento de Esgoto (ETE).

O problema ocorre desde março após rompimento de um emissário de esgoto que passava sobre o córrego do Medeiros. Desde então a ETE da cidade está operando apenas com 10% de sua capacidade.

Enquanto está sendo feita a reconstrução desse emissário, o esgoto produzido em imóveis da zona Norte, Leste e Oeste estão sendo despejados diretamente em dois pontos do córrego do Monjolinho, Curva do Joinha e Rotatória do Cristo.

 “Na curva do Joinha e na rotatória do Cristo, nós desviamos o esgoto nesses dois pontos para poder consertar uma travessia aérea entre o Jardim Botafogo e o Recreio dos Bandeirantes, foi um emissário que se rompeu e que fazia a travessia sobre o córrego do Medeiros, então para o pessoal da empresa que foi contratada para realizar a manutenção desse emissário, nós precisamos desviar (o esgoto) para que eles não trabalhassem com o esgoto porque é perigoso”, disse Marchezin ao Jornal da Manhã da Jovem Pan nesta quinta-feira (24).

O presidente do SAAE explicou que na rotatória do Cristo na avenida Tancredo Neves e na curva do Joinha  foram colocados bloqueadores  para jogar o esgoto no rio. “Sabemos que não é o certo, mas fomos obrigados a fazer isso em função desta obra que ainda deverá demorar uns 20 dias para ser concluída”, disse Marchezin.

Apesar da baixa capacidade de utilização, Marchezin disse que a ETE está funcionando, mas ela não está recebendo esse esgoto que vem de 90% da cidade por conta desse dano do emissário.  Apenas o esgoto dos bairros da região Sul de São Carlos estão sendo tratados. “Vamos dizer assim, vamos excluir o esgoto da zona Sul da cidade, a Cidade Aracy, esse aí (Esgoto) está sendo tratado, todo o resto da cidade, zona Norte, zona Leste e zona Oeste está sendo desviado na curva do Joinha e na rotatória do Cristo. Como esse emissário sobre o Medeiros está foram de operação até a conclusão das obras de reparo, não tem como esses 90% do esgoto chegar na ETE. Se não tivesse quebrado, ele estava tratando 95% do esgoto da cidade, concluiu Marchezin.

Contaminação

Apesar do grave problema com o esgoto o SAAE tranquiliza a população quanto a qualidade da água distribuída, ressaltando que o rompimento do emissário de esgoto não contamina a água distribuída. 

A captação de água do Córrego Monjolinho, que é denominada de captação do Espraiado, esta localizada ao lado do Parque Ecológico de São Carlos, portanto, não existe a menor possibilidade de contaminação da água consumida pela população são-carlense.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp