25/09/2020 às 23h33min - Atualizada em 25/09/2020 às 23h33min

SAAE divulga nota sobre reportagem publicada por jornal local

A autarquia assegura a eficiência da operação das Estações de Tratamento de Água (Vila Pureza e do CEAT) de acordo com todas as normas técnicas Esclarecimento

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de São Carlos (SAAE) garante que respeita todos os órgãos fiscalizadores e que todas as instalações da autarquia estão abertas, inclusive para visitação. A Estação de Tratamento de Água (ETA), localizada na rua Carlos Botelho, recebeu em 2018, mais de 2.000 estudantes e em 2019, mais de 700 estudantes, entre alunos do ensino fundamental e universitários que receberam orientações sobre a importância da preservação dos recursos hídricos, a importância do tratamento de água e esgoto e conceitos de sustentabilidade ambiental.

A autarquia assegura a eficiência da operação das Estações de Tratamento de Água (Vila Pureza e do CEAT) de acordo com todas as normas técnicas e conhecimento de vanguarda apresentado em publicações específicas da área e que possui equipe (gestão e operação) qualificada, comprometida e com expertise diferenciada para garantir alta eficiência no tratamento de água.

O SAAE também realiza a manutenção preventiva e limpeza dos equipamentos das Estações de Tratamento de Água e de todas as instalações destinadas ao abastecimento de água de acordo com as normas e planos estabelecidos, portanto garante a existência de um residual de cloro livre nas redes de distribuição, conforme o Artigo 34 da Portaria de Consolidação nº 5 de 28 de setembro de 2017 do Ministério da Saúde, o qual elimina os possíveis contaminantes bacteriológicos que possam ocorrer no sistema de distribuição.

Reforça que pelo Artigo 34, é obrigatória a manutenção de, no mínimo, 0,2 mg/L de cloro residual livre em toda a extensão do sistema de distribuição. Porém devido a pandemia do novo coronavírus, a autarquia esta seguindo a Cartilha Técnica de Saneamento e as diretrizes enviadas pela Organização Mundial da Saúde, os quais recomendam a existência de um residual mínimo de cloro livre de 0,5 mg/litro em toda a extensão das redes de distribuição e que esse aumento da dosagem de cloro, em alguns locais pode ter causado o desprendimento de incrustações, porém, não ocorreu contaminação bacteriológica da água.

Quando alguma anomalia é encontrada na rede de distribuição, imediatamente ações são realizadas para plena recuperação da qualidade da água distribuída, reafirmando que toda a água tratada, na saída da ETA, está em conformidade com a Portaria de Consolidação nº 5, Anexo XX do Ministério da Saúde.

O SAAE possui os seguintes canais de comunicação: www.saaesaocarlos.com.br e o telefone 08000-111064, disponibilizando as informações sobre os diversos assuntos de responsabilidade da Autarquia.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp