27/03/2019 às 23h33min - Atualizada em 27/03/2019 às 23h33min

Comissão de Saúde da Câmara questiona Prefeitura sobre manutenção em prédio do CEME

O vereador Sérgio Rocha salientou que a manutenção precisa ser feita com urgência e chamou a atenção para que a Prefeitura tenha um plano de contingência para situações como estas. Situação Estrutural

Na tarde desta quarta-feira (27), a Comissão de Saúde e Promoção Social da Câmara Municipal protocolou um requerimento solicitando à Prefeitura informações sobre a situação estrutural do Centro Municipal de Especialidades Médicas (CEME), localizado no bairro Vila Izabel. 

Após visitar o local na terça-feira (26) pela manhã, o vereador e presidente da Comissão Elton Carvalho (PSB) se reuniu com os demais membros do grupo, a vereadora Cidinha do Oncológico (SD) e o vereador Sérgio Rocha (PTB), para tratar sobre o assunto e formalizar o requerimento nº 1150/2019, processo nº 1079, cobrando explicações. 

“Entendemos que este assunto deve ser tratado com urgência e com a máxima prioridade. Apesar do laudo técnico apontar que não há riscos a servidores e munícipes que fazem uso do CEME, a interdição compromete a qualidade nos atendimentos”, destacou Elton. 

A vereadora Cidinha do Oncológico fez um apelo para que a Prefeitura além de realizar a ação corretiva, atenda também aos demais apontamentos apresentados no laudo. 

“A Comissão questionou a Prefeitura se os demais itens apresentados pela engenheira da Prefeitura Ana Cristina de Mattos Moraes Andrade foram cumpridos, pois existem várias ações corretivas necessárias como monitoramento das fissuras nas paredes e manutenção do telhado”, enfatizou a parlamentar. “Se o telhado continuar sem receber atenção alguma, na próxima chuva voltaremos a ter problemas”, complementou. 

O vereador Sérgio Rocha salientou que a manutenção precisa ser feita com urgência e chamou a atenção para que a Prefeitura tenha um plano de contingência para situações como estas.

 “No requerimento questionamos se a Prefeitura tem um plano emergencial ou de contingencia para situações extremas que podem afetar significativamente o atendimento a munícipes usuários do SUS”, afirmou o vereador. “Se fosse necessário o deslocamento de todos os servidores, prontuários e logística necessária para atender a população do CEME para outro prédio seria um caos geral”, finalizou. 

Apesar de o laudo definir que não existem riscos à estrutura, a Comissão conta com o bom senso e esforços da Prefeitura para viabilizar as obras de manutenção no menor espaço de tempo possível. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp