11/03/2019 às 09h27min - Atualizada em 11/03/2019 às 09h27min

Assaltantes explodem carro-forte em São Carlos

O assalto aconteceu por volta das 18h30 na Rodovia Engenheiro Thales de Lorena Peixoto Júnior (SP-318) R$ 2 milhões

Assaltantes explodiram um carro-forte da Protege em São Carlos (SP) neste sábado (9). Ninguém ficou ferido na ação que durou aproximadamente 20 minutos.

Segundo a Polícia Militar, o grupo fortemente armado fugiu com aproximadamente R$ 2 milhões do cofre do veículo. "O que não foi levado foi incinerado pelo fogo. É uma quadrilha bem articulada com uma ação premeditada", disse o tenente da PM Walter de Lucas Filho.

O assalto aconteceu por volta das 18h30 na Rodovia Engenheiro Thales de Lorena Peixoto Júnior (SP-318), que liga a cidade a Ribeirão Preto, próximo ao distrito de Água Vermelha.

De acordo com a Polícia Rodoviária, ao menos dez homens uniformizados e encapuzados usaram um caminhão para bloquear a estrada, no km 255 da pista sentido Ribeirão Preto, e atearam fogo no veículo.

Armados com fuzis, os assaltantes atiraram contra o carro-forte e obrigaram os funcionários da empresa de valor a descer. Os criminosos usaram explosivos para arrombar o cofre e pegar o dinheiro.

Com a explosão, a porta do veículo foi parar do outro lado da pista. Munição e várias cédulas queimadas ficaram pela estrada.

Segundo a polícia, os assaltantes fugiram em quatro veículos sentido Ribeirão Preto e levaram a maior parte do dinheiro. O G1 procurou a assessoria de imprensa da empresa, mas não conseguiu contato.

O trecho da rodovia foi interditado para que o Corpo de Bombeiros apagasse as chamas do carro-forte e do caminhão usado pelo grupo para bloquear pista. 

O motorista de 38 anos que teve o caminhão usado por uma quadrilha para bloquear a estrada e explodir um carro-forte em São Carlos (SP) na noite de sábado (9) foi feito refém durante a ação e achou que seria morto. Ele foi obrigado a rodar por 30 minutos com os assaltantes. O caminhoneiro, que preferiu não se identificar, contou ao G1 que foi encapuzado e obrigado a entrar em um veículo. Após o roubo, os assaltantes não falaram mais nada. O motorista contou que o caminhão pertence a uma empresa e que antes de ser surpreendido pelo assaltantes estava trabalhando com munck (guindaste comandado hidraulicamente) erguendo alguns postes.

O veículo já estava sem carga e seguia por uma estrada de terra quando três suspeitos armados entraram na frente do caminhão e obrigaram o motorista a parar. Um dos homens entrou na cabine e ordenou que a vítima seguisse pela Rodovia Engenheiro Thales de Lorena Peixoto Júnior (SP-318), que liga a cidade a Ribeirão Preto, até o km 252+900 e parasse o caminhão atravessado para bloquear os dois sentidos da estrada. 

“Ele falou para eu não olhar nem para o lado para não dar problema. Depois mandou eu descer e correr. Corri, mas outro assaltante mandou eu voltar. Me encapuzaram e me colocaram dentro de um veículo, não sei se era carro ou caminhonete. Não vi nada, só escutei os barulhos de tiros e explosões”, relatou o motorista. O caminhoneiro foi libertado em um canavial. Ele contou que andou aproximadamente 3h e meia até chegar próximo a uma usina em Descalvado (SP). (Com informações do Portal G1)

 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp