30/11/2017 às 11h28min - Atualizada em 30/11/2017 às 11h28min

Jornal desmente prefeito sobre criação da taxa de iluminação pública

O parlamento ficou em polvorosa ao receber o projeto quase na conclusão do ano legislativo, sem amplo debate com a sociedade.

A criação da taxa de iluminação pública em São Carlos, projeto de Lei que já se encontra para ser analisado pelos vereadores da Câmara Municipal, está gerando muitas discussões no campo político.

O Jornal Primeira Página, trouxe na sua edição de quarta-feira (28) a notícia de que já estava na Câmara o projeto de lei que institui a Contribuição para o Custeio da Iluminação Pública (CIP).

O parlamento ficou em polvorosa ao receber o projeto quase na conclusão do ano legislativo, sem amplo debate com a sociedade.  

A divulgação da notícia pelo jornal, provocou uma reação do prefeito Airton Garcia (PSB) que tentou desqualificar o jornal em entrevista na Rádio São Carlos AM:  “Eu nunca falei nada em aumentar em imposto. Essa manchete do jornal, não sei de onde tiraram. Não tem nenhum fundo de verdade. O Leandrinho [Leandro Guerreiro] disse que não vai votar o projeto e não vai mesmo porque eu não mandei. Não procede isso aí. É mentirosa. É covarde essa manchete do jornal”, desabafou.

Mas nesta quinta-feira (30) o jornal provou que o prefeito sabia do projeto e divulgou documentos que aponta que Airton Garcia sabia da taxa de iluminação, tanto é que despachou favoravelmente à criação de mais um imposto.

O vereador Dimitri Sean (PDT), que expôs o desejo de Airton Garcia na tribuna da Câmara na última terça-feira, disse que era “muito triste a atitude do prefeito”. Ele revelou ao jornal o conteúdo projeto:  “ está aqui comigo, protocolado. Ou o prefeito mentiu para as pessoas ou está assinando papel sem ter o pleno conhecimento”.

Nos documentos publicados pelo jornal nesta quinta-feira é possível  que as cobranças variam conforme o consumo e podem e podem chegar até R$ 300,00 por mês no caso das indústrias.

O que diz o Projeto – Segundo reza o projeto, os consumidores residenciais de até 50 kw/h estarão isentos da referida tarifa, nas demais faixas de consumo, até 1.000 kw/h, o contribuinte pode pagar de R$ 4 a R$ 20 dependendo do consumo nessa faixa. Os estabelecimentos comerciais podem pagar até R$ 200 e as indústrias até R$ 300. Confira abaixo os valores:


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp