25/07/2017 às 12h45min - Atualizada em 25/07/2017 às 12h45min

Pesquisa da UFSCar avalia estratégias para diminuir a dor crônica em idosos

Estudo convida voluntários com dor lombar para sessões gratuitas de pilates e terapia complementar DGero

Uma pesquisa na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) pretende avaliar a combinação entre a educação em Neurociência da dor e o pilates para a diminuição da dor crônica em pacientes idosos.

O estudo "Educação em Neurociência da dor e pilates para idosos com dor lombar crônica: ensaio clínico randomizado controlado" é desenvolvido pela doutoranda Estefani Rossetti, sob orientação de Priscilla Hortense, docente do Departamento de Enfermagem (DEnf), e co-orientação de Karima Gramani-Say, professora do Departamento de Gerontologia (DGero). O trabalho é realizado em parceria entre os programas de pós-graduação em Enfermagem (PPGEnf) e em Gerontologia (PPGGero) da Universidade.

A educação em Neurociência da dor consiste, em linhas gerais, em ensinar o paciente a compreender o processo fisiológico da dor e encará-la como um mecanismo de sobrevivência cujo propósito é proteger o corpo. Além disso, implica em mostrar que a dor está no cérebro e não é apenas uma sensação física. 

O objetivo do estudo é analisar o efeito da educação em Neurociência da dor combinada à prática do pilates em comparação com a aplicação somente do pilates em idosos com dor lombar crônica. De acordo com Rossetti, "a expectativa é a diminuição dos níveis de catastrofização da dor, da incapacidade e do medo do movimento". "A proposta pode ajudar os idosos acometidos pela dor crônica a terem uma melhora em seu quadro clínico, além da reconceitualização da dor em suas vidas", acredita a pesquisadora.

Para desenvolver o estudo, estão sendo recrutados voluntários, homens ou mulheres, a partir de 60 anos de idade, que tenham dor lombar há mais de seis meses. Os participantes vão passar por sessões gratuitas de pilates, somadas à terapia complementar, para ajudar no controle da dor, durante oito semanas. Os interessados podem entrar em contato com a pesquisadora até o dia 4 de agosto pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone e WhatsApp (16) 98163-7745. Projeto aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UFSCar (CAAE: 65687317.2.0000.5504).


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp