15/02/2017 às 11h09min - Atualizada em 15/02/2017 às 11h09min

Vereadores se estranham por causa das emendas parlamentares

Guerreiro ainda provocou seus colegas de Legislativo ao chamá-los de “fracos” aqueles vereadores que defendem as emendas parlamentares. Clima Esquentou

Os vereadores Leandro Guerreiro (PSB) e Gustavo Pozzi (PR), apimentaram a sessão da Câmara nesta terça-feira (14) ao se estranharem por causa da discussão que envolve as emendas parlamentares, destinadas aos vereadores.

O vereador Guerreiro desde que assumiu sua cadeira no Legislativo é contrário as emendas parlamentares e durante a sessão anunciou que irá abrir mão do valor que lhe é de direito. Guerreiro disse que os vereadores usam as emendas para fazer política. Na tribuna o parlamentar exibiu materiais de campanha de candidatos que expuseram as entidades que receberam os recursos.

“Cada vereador tem R$ 322 mil de emenda parlamentar, dá quase R$ 7 milhões em um ano na multiplicação dos 21; no mandato, mais de R$ 27 milhões. Isso por que não estou colocando os reajustes em cada emenda”, destacou Guerreiro.

Guerreiro ainda provocou seus colegas de Legislativo ao chamá-los de “fracos” aqueles vereadores que defendem as emendas parlamentares.

O vereador Gustavo Pozzi  (PR) ficou contrariado com o discurso de Guerreiro. “Das pouco mais de 100 entidades, oito têm problemas. O que não pode é criminalizar o vereador que tem emenda, o chamando de fraco”, observou.

Pozzi ainda chamou atenção de Guerreiro. “Você não pode se dirigir a mim como vereador fraco. Eu espero que sejam tomadas providências. Vereador não pode vir a esta Casa e dizer que o colega é fraco, que cuide do mandato dele. Não venha querer fazer juízo do meu mandato”.

Durante seu discurso Pozzi revelou que solicitou R$ 150 mil em emendas para o Cantinho Fraterno, abrigo de idosos que enfrenta dificuldades. “É um erro colocar todos os casos num “balaio de gato”, bem como vir aqui, na Tribuna da Câmara, ficar apontando que o vereador é fraco. Cada um deve cuidar do seu mandato e não um (vereador) de 20 (vereadores). Se alguma instituição cometer irregularidade, eu sou o primeiro a fiscalizar”, justificou Pozzi.

Depois desse primeiro embate os dois ainda continuaram a discutir sobre o tema que ainda contou com a participação dos vereadores Marquinho Amaral e Lucão Fernandes (ambos do PMDB), que são favoráveis as emendas.

Na rede social, o vereador Leandro Guerreiro voltou a provocar os colegas parlamentares: “Toquei na ferida, e alguns vereadores espernearam, o chicote vai estralar muitas vezes e o lombo dos vereadores vai arder, eu já imaginava que após eu falar do dinheiro da população alguns iam ficar bravinhos. vamos reagir população tirem suas próprias conclusões”.

 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp