15/10/2016 às 12h45min - Atualizada em 15/10/2016 às 12h45min

Dos 21 vereadores eleitos, 10 ocuparão vaga pela primeira vez

Nessa reportagem o SCDN apresenta quem são os novos vereadores que ocuparão ao lado dos oito reeleitos o Pode Legislativo a partir do ano quem. Renovação

A nova Câmara Municipal a partir do ano que vem teve uma interessante renovação, dos 21 vereadores, oito se reelegeram, três voltam a ocupar uma cadeira no Legislativo e 10 serão vereadores pela primeira vez. Quem garantiu a reeleição foram os vereadores Julio César (DEM), Lucão (PMDB), Laíde Simões (PMDB), Rodson (PSDB), Marquinho Amaral (PMDB), Cidinha do Oncológico (Solidariedade), Sérgio Rocha (PTB) e Roselei Françoso (REDE). Estão voltando os eleitos João Muller (PMDB), Robertinho Mori (PSDB) e Azuaite (PPS). Os estreantes no Legislativo são Luis Enrique Paulino Carmelo o Kiki (DEM), Leandro Augusto do Amaral o Guerreiro (PSB), Dhony Oliveira Souza, o Paraná Filho (PSB), Gustavo Pozzi (PR), Edson Ferreira (PRB), Francisco Márcio de Carvalho o “Chico Loco” (PSB), Aleksander Fernandes Vieira, o Malabim (PTB), Moisés Lazarine (DEM), Elton Carvalho (PSB) e Dimitri Sean (PDT). Nessa reportagem o SCDN apresenta quem são os novos vereadores que ocuparão ao lado dos oito reeleitos o Pode Legislativo a partir do ano quem.

                                                                                                                      

 

Luis Enrique Paulino Carmelo o Kiki nasceu na cidade de São Carlos e tem 29 anos. Ele é casado e pai de uma menina. Foi o segundo vereador mais votado nestas eleições com 3075 votos pelo DEM. Formou-se em Psicologia no ano de 2012 e em Filosofia no ano de 2014. Foi aluno da Associação Brasileira de Logoterapia e Análise Existencial Frankliana (Sobral), instituição pela qual especializou-se em Análise Existencial e Logoterapia Clínica. Exerce a profissão de psicólogo clínico, com atendimentos psicoterapêuticos individuais e de casais. Possui registro profissional de ator e, no período de 2011 a 2014, fez laboratório cênico junto à equipe de dramaturgia na TV Século 21. Liderou grupos de jovens e de universitários católicos. É pregador de diversos temas para jovens e casais.  Decidiu entrar na política em meados de janeiro, na companhia de alguns amigos, quando decidiu sair da indiferença! “Foi um tempo de trabalho árduo, de renúncia, de sacrifício e de semeadura. A esperança era nosso mote; unir nosso civismo aos nossos valores cristãos, nosso desejo”, disse em sua página no Facebook. “Vocês me escolheram para estar à frente desse processo. Mas estou aqui representando um grupo! Ao dizer o meu sim e colocar à disposição o meu nome, o fiz para que pudesse contemplar a todos, bem como nossos ideais, desejos e aspirações.Temos um caminho a construir, uma Esperança a Semear!”, diz Kiki.

                                                                                                                    

Leandro Augusto do Amaral, ou simplesmente Leandro Guerreiro foi o terceiro vereador mais votado de São Carlos com 2.869 votos pelo PSB. Ele se elegeu como bem gosta de frisar com a força do Facebook e das redes sociais. Leandro Guerreiro é um jovem de origem humilde, casado e pai de quatro filhos, desde cedo aprendeu que a vida apresenta grandes desafios e nunca fugiu das batalhas que a mesma lhe trouxe. Com o dom de saber desenhar e dançar, Leandro é cartazista, foi líder de um grupo de dança de rua e colaborador do Jornal Primeira Página e da Rádio São Carlos AM. Preocupado com o povo da região do Cidade Aracy, onde mora, sempre lutou para que o bairro conquistasse políticas públicas para crianças e jovens. Envolveu-se na política, mas não se vendeu ou rendeu aos “encantos da política”. Continuou com sua garra e sua luta. Foi candidato a vereador há quatro anos e teve pouco mais de 600 votos. De 2012 até agora, Leandro foi implacável na defesa do povo da Cidade Aracy, ele foi preso e algemado, subiu em caixa de água e foi processado e desafiou o prefeito Paulo Altomani por diversas vezes. Guerreiro como gosta de ser chamado mostrou que é possível fazer uma nova política sem perder a simplicidade e os princípios da honestidade.

                                                                                                                      

João Muller volta a Câmara após ficar longe dela por um tempo. Foi eleito pela primeira vez em 1993, reelegeu-se em 1996 e 2000. Em 2003 assumiu a Secretaria Municipal de Esportes no governo do então prefeito Newton Lima (PT). Ficou na gestão petista até 2012, passando também pela Pasta de Governo e pela Prohab (Progresso e Habitação São Carlos). Agora em 2016 ele volta após ser eleito pelo PMDB com 2179 votos. O parlamentar que nasceu em Santa Eudóxia é casado e tem duas filhas. Conciliador, estudioso e bem humorado, o vereador do PMDB retorna ao cenário político para pacificar a política local e ajudar na reorganização administrativa da cidade. Muller acredita que será preciso inteligência e boa gestão por parte dos membros do governo do prefeito eleito Airton Garcia.

                                                                                                                       

 

Dhony Oliveira Souza, de 29 anos, o Paraná Filho, filho do vereador Idelso Marques de Souza (PROS), o Paraná, foi eleito com 1.878 votos pelo PSB. Ele é casado e é pai de uma menina.  Advogado atuante nas  áreas do Direito Civil e Trabalhista, Paraná Filho nasceu convivendo com a política no município de Campo Mourão, no Estado do Paraná. Sua família migrou para São Carlos nos anos 1990. Vendo o pai vereador, ele pegou gosto pela política. Em 2015 foi trabalhar no Congresso Nacional com o deputado Lobbe Neto (PSDB) onde tomou  ainda mais gosto pela política.  Em 2016, com seu pai enfrentando problemas de saúde, resolveu entrar em campo e continuar o trabalho que o pai vem exercendo até o final deste ano. Paraná Filho afirma que tem seu pai como espelho e inspiração para fazer um mandato totalmente voltado para as reivindicações dos bairros periféricos de São Carlos.

                                                                                                                      

 

Robertinho Mori Roda (PSDB) é um dos ex-vereadores que voltarão à Casa de Leis a partir do ano quem vem. Músico por profissão o maestro Robertinho Mori foi eleito com 1744 votos. Neste tempo em que ficou fora da Casa de Leis, ele esteve a frente da  coordenadoria de Cultura de São Carlos. Ele aposta que o município tem um potencial enorme ainda não totalmente explorado nos segmentos da cultura e do turismo. Aos 54 anos, ele mostra muito entusiasmo com o seu retorno à Casa de Leis. Ele garante que não fará barganhas políticas, mas gostaria que seus projetos fossem aplicados para melhorar a qualidade de vida da população.

                                                                                                                     

Aos 69 anos, Azuaite Martins França (PPS), volta a Câmara após ficar fora dela por duas legislaturas (2008 e 2012). Formado em Letras e Ciências Sociais pela UNESP, professor, ex-diretor de escola e vereador por seis mandatos, Azuaite foi eleito com 1702 votos. Durante os oito anos em que ficou fora da Câmara Municipal Azuaite buscou ficar sintonizado com os problemas de São Carlos e continuou ativo participando de programas de rádio e dialogando constantemente com a população. Azuaite afirma que a atividade de um vereador não pode se limitar a discursos na tribuna da Casa de Leis e à parte documental que se traduz em indicações, requerimentos e projetos de lei. Disposto a se reinventar como político, Azuaite afirma que vai promover ações políticas para defender, por exemplo, o pedestre e garantir a sua segurança nas vias públicas de São Carlos.

                                                                                                                     

 

Tentando uma vaga no Legislativo desde o ano 2000, o jovem Gustavo Pozzi (PR) chega ao Poder Legislativo com muitas ideias voltadas para os estudantes e a cidadania em geral. Eleito com 1682 votos, Pozzi é professor de Filosofia em escolas das redes estadual e particular de ensino. Implantar o Parlamento Jovem em nível municipal é um dos projetos de Pozzi. Neto do ex-vereador e farmacêutico Romualdo Pozzi, que foi vereador durante 21 anos e chegou até a ser presidente da Câmara Municipal de São Carlos, Gustavo tem 37 anos, é casado e pai de uma menina.

                                                                                                                         

Talvez ele seja o mais desconhecido entre os candidatos eleitos para a Câmara Municipal, mesmo assim disputando uma cadeira pelo PRB, Edson Ferreira conquistou os votos de 1358 eleitores são-carlenses. Com  43 anos e casado, Ferreira atua na parte administrativa da TV Record de São Carlos.  Ele é obreiro da Igreja Universal do Reino de Deus há 16 anos. Ele foi o escolhido pela igreja para concorrer a vereador de São Carlos e obteve uma das 21 cadeiras. O novo parlamentar chegará à Casa de Leis sem experiência na política, mas com muita vontade de fazer um bom mandato. Ele deixou claro que seu mandato será em prol de toda a cidade em não somente em prol da igreja da qual faz parte.

 

                                                                                                                        

 

O médico neurologista Francisco Márcio de Carvalho o “Chico Loco” é o presidente do PSB (Partido Socialista Brasileiro), partido do prefeito eleito Airton Garcia. Sem fazer campanha e sem gastar dinheiro, ele foi com 1.244 votos. Nascido em 06 de julho de 1966, na cidade de Santo André, filho de migrantes paraibanos, oriundo das camadas populares, viveu na periferia de Santo André, na cidade São Jorge, até os 25 anos de idade. Foi metalúrgico na adolescência, graduou-se em medicina na faculdade de medicina do ABC em 1991, quando se mudou para Ribeirão Preto a fim de especializar-se em Neurologia e Terapia Intensiva no Hospital das Clínicas da USP. Amante do futebol, mudou-se para São Carlos em 1994 onde exerce a medicina voltando a neurologia para o desenvolvimento humano. Ele informou que será vereador apenas uma vez, descartando concorrer à reeleição em 2020. Sempre polêmico, ele não está vislumbrado com a nova missão. “A expectativa é que eu continue o mesmo. Não pretendo mudar meu jeito de ser porque fui eleito vereador. Em todo lugar onde atuei sempre levei minhas características, mesmo sofrendo críticas de alguns. E é assim que eu sou”. Sobre o apelido, Chico Loco diz que o mesmo surgiu dentro de um hospital em São Carlos. 

                                                                                                                      

 

Aleksander Fernandes Vieira, o Malabim, eleito com 1.217 votos pelo PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) é metalúrgico e tem 46 anos. Ele é casado e pai de três filhos e morador do Jardim Paulistano. Malabim afirma que foi votado em todas as regiões de São Carlos., Malabim iniciou sua carreira política no Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos e Região. Ao participar das eleições de 2010 na entidade sindical ele acabou tomando gosto pela política. Ele acabou descobrindo que através da política partidária era possível ajudar as pessoas, principalmente as mais carentes. Em 2012, Malabim foi candidato a vereador pelo DEM e obteve 653 votos. A história de Malabim está diretamente ligada à sua atuação na Tecumseh do Brasil Ltda. O parlamentar petebista ressalta que pretende atuar na luta por melhorias na prestação dos serviços públicos em geral.

                                                                                                                      

 

Moisés Lazarine, de 32 anos, solteiro é metalúrgico, publicitário e fotógrafo amador, foi eleito vereador de São Carlos com 1.209 votos pelo Democratas (DEM). Esta foi a segunda vez em que ele participou de uma eleição legislativa. Em 2012 obteve 607 votos, mas não se elegeu. Nascido no Distrito de Santa Eudóxia ele vem de uma família na qual tem nove irmãos, ele trabalhou na roça e teve que conviver com muitos problemas nas áreas sociais, como saúde e educação.  Formado em Publicidade e Propaganda pela Unicep, Lazarine também foi metalúrgico durante  12 anos. Ele trabalhou todo este período na planta de São Carlos da Electrolux do Brasil, foi durante esta época que nasceu o sindicalista Moisés Lazarine que de 2010 a 2015 fez parte da diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos e Região. Antes de vencer nas urnas, Lazarine teve de vencer uma eleição prévia na Assembleia de Deus Ministério de Madureira, entre 200 lideranças religiosas. Nesta eleição interna ele foi escolhido por quase 90% dos votos dos fiéis.

                                                                                                                     

 

O  técnico de enfermagem Elton Carvalho (PSB) é uma das novidades na próxima legislatura. Com apenas 29 anos, este jovem, que vive há 24 anos no Jardim Jockey Clube, decidiu ingressar na carreira política após nove anos de trabalho contínuo na saúde municipal. Ele atua no Posto de Saúde da Família do bairro.  Ele foi eleito com 1102 votos. A formação de Elton inclui  o curso de Técnico em enfermagem, bombeiro civil, especialização em urgência, emergência e enfermagem do trabalho e cursa Gestão Empresarial na FATEC São Carlos.  Ele  chegou de Urandi, na Bahia, com seis anos juntamente  com seus familiares.  Apesar de ter sido eleito com votação maciça da Zona Norte de São Carlos, Elton afirma que vai trabalhar por toda a cidade.

                                                                                                                     

 

Dimitri Sean Ribeiro Carneiro (PDT), foi o último dos 21 vereadores para 2017, ele obteve 996 votos o que garantiu seu acesso ao Poder Legislativo. Com 30 anos de idade e solteiro, ele é Cientista da Computação pela USP e atualmente está estudando no quarto ano de Direito da UNICEP. Ele destaca que entrou na política na esperança de que as coisas podem mudar.  “Sou antes de tudo getulista, janguista, brizolista, pedetista e trabalhista. Nosso partido tem muita história, mas também tem um grande futuro”, enfatizou. Dimitri considera que o povo acertou ao promover uma renovação de 13 cadeiras na Câmara de São Carlos.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp