04/10/2016 às 12h21min - Atualizada em 04/10/2016 às 12h21min

Em entrevista, prefeito eleito diz que precisará de um ano para colocar a casa em ordem

Airton deseja implementar a pacificação na cidade e quer a ajuda de todos na construção de uma cidade melhor No Jornal

O prefeito eleito de São Carlos, Airton Garcia (PSB), disse precisará de um ano para solucionar os problemas da Administração em relação às finanças públicas da Prefeitura Municipal. O novo prefeito voltou a dizer que pretende realizar um grande programa de recapeamento das ruas da cidade, mas que necessitará de R$ 80 milhões para a execução. O político disse que deseja implementar a pacificação na cidade e quer a ajuda de todos na construção de uma cidade melhor. As declarações foram dadas em entrevista publicada pelo Jornal Primeira Página desta terça-feira (04).  

Sobre a equipe de transição, Airton Garcia disse que deve abrir o diálogo com representantes do governo de Paulo Altomani (PSDB) e que sua equipe para essa transição deverá contar com as participações do ex-prefeito Dagnone de Melo (PSD) e o advogado Luís Luppi. “Preciso de pessoas que entendam de números, de contratos e de administração pública. Quero fazer uma varredura em tudo o que a Prefeitura fez em quatro anos”, destacou na entrevista.

Sobre a situação do transporte público, o prefeito eleito não deu detalhes, se limitou informar apenas que Paulo Altomani estará no cargo até 31 de dezembro.  “A partir de 1º de janeiro, eu quero falar de transporte. É evidente que eu desejo para São Carlos um transporte moderno, com estações de transbordo e uma pesquisa de origem e destino, que detecte as necessidades do usuário”.

Airton Garcia voltou a dizer que São Carlos é uma "massa falida", que necessita de um administrador. “Quando eu vejo o atual prefeito falar que pagou mais de R$ 70 milhões em dívidas, ele conta meia verdade. Ele pagou, mas fez outras que somaram R$ 195 milhões”.

Pacificação - Sobre a relação com os poderes constituídos, Airton Garcia disse que pretende adotar o tom da pacificação. “Eu quero ter um bom relacionamento com promotores e com as forças políticas e jurídicas. Quero pacificação e não confronto. Vou trazer um período de calmaria para São Carlos”. Garcia afirmou que pretende trabalhar com 12 secretarias. Do atual organograma, algumas serão extintas e outras criadas. Airton Garcia explicou que deseja dar uma atenção especial ao social. “Sou uma pessoa focada no social. Vou ouvir as pessoas, pois entendo que, se não houver a participação popular, nada funciona”. Na Educação, o prefeito reforçou a ideia de firmar parcerias com entidades sociais e Organizações Não-Governamentais no complemento de atividades extracurriculares.

EMENDAS – Airton Garcia estuda uma revisão na concessão das emendas parlamentares. Ele tem uma opinião contundente sobre o assunto. “Emenda parlamentar é boa para prefeito malandro. Emenda parlamentar precisa de transparência. Tem político que cria ONG para desviar recurso, outro destina R$ 100 mil, mas pede uma parte de volta para a entidade. Precisamos acabar com todos os gargalos da corrupção”. Airton Garcia disse não encontrar problemas em articular-se com a Câmara. “90% dos vereadores eleitos são meus amigos, mesmo os que estão em outros partidos. Acredito num bom relacionamento”, finalizou a entrevista. (Com informações do Jornal Primeira Página)

 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp