14/06/2016 às 22h56min - Atualizada em 14/06/2016 às 22h56min

Trabalhadores da Athenas cruzam os braços e autoridades buscam solução

Situação Complicada Durante assembleia, ficou decidido que motoristas e cobradores retornam ao trabalho nesta quarta-feira

Trabalhadores da empresa Athenas Paulista, fizeram uma paralisação na tarde desta terça-feira (14). Responsável pelo transporte coletivo de São Carlos, eles reclamam a falta de pagamento dos salários e de FGTS. Durante a tarde, cerca de 40 funcionários aderiram ao movimento e comprometeu algumas linhas da cidade.

O atraso nos pagamentos de salários seria em virtude do repasse de um subsídio da Prefeitura Municipal. Representantes da Prefeitura Municipal e da Câmara Municipal, buscam uma solução para esse impasse que já se arrasta há tempo. O prefeito Paulo Altomani chegou a ir até a Praça da Estação conversar com os trabalhadores. O Poder Legislativo, convocou uma audiência pública para esta quarta-feira. 

Prefeitura - O prefeito Paulo Altomani esteve reunido no início da noite, na Praça da Estação, com motorista e cobradores da empresa Atenas Paulista e com representantes do sindicato da categoria para solicitar o término da paralisação que atingiu quatro linhas do transporte coletivo. 

Ficou decidido que motoristas e cobradores retornam ao trabalho nesta quarta-feira (15) e que a Prefeitura vai se reunir com a empresa, Ministério Público, Ministério do Trabalho e Sindicato para garantir que o subsídio repassado pelo município seja usado, exclusivamente, para o pagamento do salário dos trabalhadores. 

Câmara Municipal - O presidente interino do Poder Legislativo, vereador Marquinho Amaral, convocou em regime de urgência, uma audiência pública para esta quarta-feira (15) às  17h,  para se discutir assuntos relacionados à situação do transporte público municipal. A audiência foi solicitada pelo vereador Lineu Navarro. 

“Aprovei em caráter de urgência a realização de Audiência Pública para tratar do iminente caos que se avizinha na situação do transporte coletivo em nossa cidade. Por falta de pagamento dos salários, os trabalhadores da empresa por razão justa começaram a paralisar os serviços. Por outro lado, a empresa alega o não repasse do subsídio devido pela Prefeitura, além do não pagamento do vale-transporte devido à empresa. Pela inoperância do prefeito, que deixou a situação chegar a este ponto, entendo que a Câmara deve contribuir para encontrar a melhor solução, para que os milhares de usuários do transporte público não sejam prejudicados”, disse Lineu. 

O vereador Ronaldo Lopes, que também vem acompanhando o drama desses trabalhadores, disse por meio da rede social que haverá uma reunião entre Executivo, Ministério Público e Ministério do Trabalho “que tentará resolver o pagamento dos funcionários. Porém, se não chegarem em um acordo e os pagamentos não forem feitos, os trabalhadores irão retomar a greve até que a situação seja resolvida”. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp