01/06/2016 às 18h28min - Atualizada em 01/06/2016 às 18h28min

SINDSPAM sedia reunião da diretoria da FTM-SP

FTM Encontro serviu para traçar diretrizes da Federação para os próximos meses e apresentar plano de trabalho da regional que terá como sede São Carlos

Foi realizado nesta terça-feira (31) na sede do Sindicato dos Servidores Públicos e Autárquicos Municipais de São Carlos, uma importante reunião com diretores da Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos do Estado de São Paulo (FTM-SP). O presidente da Federação no estado, Nelson Barbosa ao lado de Adail Alves de Toledo, comandou o encontro que serviu para traçar as diretrizes da FTM para os próximos meses. Uma dessas diretrizes é a criação da Escola de Formação Sindical para qualificar os dirigentes dos sindicatos filiados a FTM.

A Escola de Formação Política Sindical será um instrumento político de formação com objetivos de formar e orientar os diretores e associados da FTM, sempre com o objetivo de elevar a consciência política dos agentes. Os cursos poderão ser exclusivos de formação para os dirigentes sindicais, bem como para trabalhadores das bases sindicais. O prazo estipulado para a criação dessa Escola de Formação é de cinco meses.

PL 257 – Outro assunto foi em relação à luta da Federação contra a aprovação do Projeto de Lei 257 que está em tramitação no Congresso. O presidente Nelson Barbosa  explicou que se for aprovada haverá congelamento nos salários dos servidores, cortes de benefícios que podem chegar até 30%, além de demissões, podendo ocasionar prejuízo no atendimento à população. Por isso é importante os sindicatos se posicionarem contrários a esse absurdo que tramita em Brasília.

Regional – Nesta reunião também foi discutido a ação que a FTM terá na região. Para isso os diretores elegeram Adail Alves de Toledo como presidente da Sub Sede da FTM de São Carlos. Adail que também é vice-presidente da FTM será o responsável pela organização sindical de servidores públicos de 23 cidades, entre elas São Carlos, Araraquara, Jaú, Bariri e Bauru.

“Iremos atrás daquele sindicato que não tem nenhum tipo de apoio e representação Estadual, iremos buscar os sindicatos pequenos e médios e oferecer a eles o que já é feito aqui em São Carlos e também no Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto. Não podemos mais em época de negociação salarial, sermos apenas coadjuvantes na frente dos prefeitos, precisamos ser ativos e para isso é necessário estar preparado, ter uma equipe de advogados, consultores e assessores técnicos, é isso que a FTM irá oferecer a esses sindicatos. Chega de oferecer apenas uma sede emprestada ou torneios de futebol como ocorre em algumas cidades. A FTM é diferente de outras Federações, por isso acredito nela e aceitei esse desafio de ser presidente da regional”, explicou Adail.

O SINDSPAM se filiou recentemente na FTM, antes fazia parte da FUPESP (Federação dos Funcionários Públicos Municipais do Estado São Paulo).  A FTM tem ainda em seu quadro de diretores, mais dois representantes do SINDSPAM, Gilberto Rodrigues (Diretor de Esportes) e Leandro José dos Santos (1º Secretário).

Nasceu forte - A FTM nasceu em fevereiro do ano passado com a proposta de lutar pelos direitos dos trabalhadores no serviço público municipal. Os sindicatos municipais do Estado de São Paulo, estavam se sentidos sem representação Estadual, por isso, diversos sindicatos da região de Ribeirão Preto se uniram e criaram a FTM. Atualmente a Federação possui cerca de 30 sindicatos municipais afiliados, entre eles o SINDSPAM e o de Ribeirão Preto e representa 40 mil servidores aproximadamente. Ela ainda é reconhecida e tem todo apoio da Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB). A primeira grande vitória da Federação neste ano foi a negociação salarial dos servidores de Sertãozinho.

“Estivemos juntos com a  FTM ao lado dos servidores daquela cidade que precisaram deflagrar uma greve que durou 30 dias. O prefeito da cidade  Zezinho Gimenes, iniciou  a negociação oferecendo 0% de reajuste. O Sindicato dos Servidores de Sertãozinho, recém- filiado a FTM, teve todo o apoio jurídico e técnico e após o período de greve conseguiu um reajuste de 10%. Neste movimento, o Sindicato de Sertãozinho, a FTM e principalmente os trabalhadores mostraram força e união, é isso que esperamos de uma Federação forte é isso que iremos oferecer aos demais sindicatos da região”, concluiu Adail. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp