14/12/2015 às 11h27min - Atualizada em 14/12/2015 às 11h27min

Campeão após voltar de lesão, capitão Cristian Fuzzato comenta conquista da Nazareno

Gustavo Curvelo

A Nazareno é bicampeã da Copa Evangélica de futsal. Novamente apresentando um bom futebol, com experiência e união, o time A da congregação garantiu, com aproveitamento rondando os 85%, o título invicto, que coloca os comandados de Euclides Fuzzato como maiores vencedores da história do torneio.

Dentro das quatro linhas, um dos destaques ficou por conta de Cristian Fuzzato. Lesionado durante parte do campeonato – chegando inclusive a comandar o time B em algumas partidas –, o polivalente camisa 13 voltou à final para marcar um dos gols diante da Restaurando Vidas, no que chamou de "jogo nervoso".

"Foi um jogo nervoso e muito igual, com as duas equipes compostas por grandes jogadores que poderiam decidir a qualquer momento, mas não querendo correr riscos no começo. Na prorrogação, o Kennedy salvou uma bola em cima da linha, num momento que acredito que ganhamos força e sobramos depois nos minutos finais, garantindo a vitória", disse o atleta, referindo-se aos 5 a 2 finais, após empate em 2 a 2 no tempo regulamentar.

Com isso, a filosofia não poderia ser outra que não a de dever cumprido. "O sentimento que fica é de que valeu a pena todo o projeto, treinamentos, o respeito que tivemos por todos os adversários e a gratidão com todos que estiveram ao nosso lado. Creio que os times estão se fortalecendo, tanto que foi bem complicado ganharmos neste ano. Quase que paramos na semifinal, por exemplo. Por isso, se quisermos chegar ano que vem, vamos ter que melhorar ainda mais", comenta.

Cristian, como não poderia ser diferente, comemora o fato de, mesmo após lesão no joelho direito, poder voltar às quatro linhas ainda antes do término do ano. Para ele, um dos motivos que fizeram-lhe retornar o mais rápido possível foi a força das arquibancadas, que novamente fez a diferença para a Nazareno.

"Já é a segunda vez que me lesiono, mas Deus me livrou da cirurgia. Comecei o tratamento, fortalecimento e acompanhei o time sem pensar que poderia voltar na final. Porém, vi que seria possível, pois a gente vive pela Fé e precisa acreditar. No final, fico feliz que pude ajudar"

"Nossa torcida e todos os irmãos da nossa igreja estão de parabéns mais uma vez, pois eles se envolvem mesmo na causa, apoiando todos os jogos, orando pela gente e sofrendo também com os resultados, assim como alegram-se. Somos gratos pela nossa torcida, pastores e pela família Nazareno, que tem muita parte nesse bicampeonato", celebra.

Satisfeito com os resultados, ele lembra também da parte testemunhal da competição, que nas palavras do camisa 13, foram proveitosas em 2015. "Vejo uma melhora de foco grande. Todos estão se conscientizando de que devemos ser mais gratos por termos esse campeonato para nosso lazer e comunhão. O testemunho esta cada vez melhor e eu creio que todos estão se unindo mais, assim como é a vontade de nosso Deus", reitera.

E, por fim, adianta sobre o próximo ano. "Isso é algo que ainda não conversamos, mas com certeza devemos entrar forte no campo e no futsal em 2016, sempre buscando bom testemunho e seguir com os bons resultados", completa Cristian.

Atual bicampeã da Copa Evangélica de futsal, campeã do futebol de campo e sem saber o que é uma eliminação há cerca de dois anos, a Nazareno A concentra suas forças justamente para o próximo ano, já com o primeiro torneio em mente: trata-se do campeonato de futebol de campo, que inicia-se no dia 23 de janeiro e acontece em diferentes estádios da cidade aos sábados, domingos e feriados.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp