27/10/2015 às 11h23min - Atualizada em 27/10/2015 às 11h23min

Em duelos eletrizantes, Nazareno A e Restaurando Vidas vencem e buscarão bicampeonato

Restaurando Vidas e Nazareno A são os grandes finalistas da Série A da Copa Evangélica de futsal. Nesta segunda-feira (26), atuando no Ginásio Aristeu Favoretto, bairro Redenção, as equipes protagonizaram jogos dramáticos para conseguir vencer e credenciar-se para, no próximo mês, fazerem o confronto pelo bicampeonato da competição.

Campeã na última edição, a Nazareno A avançou ao vencer o time B da própria congregação na prorrogação. Após um primeiro tempo sem gols, Paulo Romero abriu a contagem para o time A ainda no período regulamentar de partida, aos nove minutos, mas logo no minuto seguinte, Thiago empatou. A virada veio aos 16 com Denis, mas restando um minuto para o final, Fábio Santos igualou levou o confronto ao tempo extra.

Por lá, os comandados de Euclides Fuzzato se saíram melhor e venceram por 3 a 1. Logo no segundo minuto, Charles marcou para a equipe vencedora, mas dos minutos mais tarde Thiago empatou. A partir daí, no entanto, só deu Nazareno A, que com tentos de Paulo Romero e Charles, aos cinco e sete minutos, respectivamente, triunfou e chegou à decisão.

Na sequência, a Restaurando Vidas, que levantou o caneco em 2013, precisou de 50 minutos e mais quatro penalidades para alcançar seu objetivo da noite. Diante do bom time da Adventista do Sétimo Dia, a equipe parecia que teria vida fácil ao término do primeiro tempo, quando vencia por 4 a 1 graças aos gols de Geferson (2), Fernando e Patrik – Rodrigo Munhoz descontou.

Porém, na volta do intervalo, a Adventista não se abateu e encostou no placar com Daniel Souza e Rodrigo Munhoz. Caio Robert voltou a deixar a Restaurando Vidas novamente com dois tentos de vantagem, mas Rafael Munhoz e Adriano Munhoz marcaram para a Adventista e levaram o duelo para a prorrogação.

No tempo corrido de dez minutos, o time orientado por Roberto Munhoz seguiu no embalo e chegou a abrir dois gols de frente com Adriano Munhoz, só que, em duas faltas seguidas – que excederam o limite de cinco infrações – Geferson marcou um e, após desperdiçar a outra cobrança, Yuri conferiu o empate no rebote. Pouco depois, Patrik virou a contagem, e Adriano Munhoz, uma vez mais, deixou tudo igual.

A definição então seguiu para os pênaltis, onde brilhou o goleiro Lucão: primeiro, o camisa 56 foi no canto direito pra defender a primeira cobrança, e depois alternou o lado para evitar o gol na segunda batida. Somado a isso, Geferson e Patrik converteram, fechando a contagem.

No próximo sábado (31), a Copa Evangélica tem seu prosseguimento novamente no Ginásio da Redenção, quando definem-se os finalistas da Série B: às 13h, a líder geral Presbiteriana Pacaembu recebe o Quadrangular Boa Vista, enquanto às 14h, Batista Renovada e Projeto de Deus fazem a segunda semifinal. Os duelos tem entrada gratuita e, em caso de empate no tempo normal, a disputa, assim como na elite do torneio, segue normalmente para a prorrogação e posteriormente pênaltis.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp