19/09/2014 às 23h42min - Atualizada em 19/09/2014 às 23h42min

Audiência pública discutiu desenvolvimento sustentável da microbacia do córrego Santa Maria do Leme

O desenvolvimento sustentável da microbacia do córrego Santa Maria do Leme (na região noroeste da cidade) foi tema de uma audiência pública na Câmara Municipal nesta quinta-feira (18), presidida pelo vereador Walcinyr Bragatto (PV), presidente da Comissão de Meio Ambiente do Legislativo. O evento, com participação de representantes do Executivo e de entidades ambientais da cidade, foi apresentado pela ONG Veredas- Caminho das Nascentes, que objetiva incluir na revisão do Plano Diretor medidas para urbanização e crescimento sustentável da microbacia.

Durante a audiência foram demonstrados detalhes de um trabalho desenvolvido pela entidade e seus colaboradores, que propõe a despoluição de córregos, a proteção dos ecossistemas por meio de medidas concretas, como a ampliação da área de especial interesse ambiental em no mínimo 22 por cento da microbacia. Entre os efeitos das propostas contidas no trabalho está a diminuição da probabilidade de enchentes  próximas à foz do córrego Santa Maria (na região do Parque do Kartódromo)

O vereador Bragatto ao final da audiência avaliou como produtivo o resultado do encontro, destacando a importante  a participação de instituições representativas da sociedade civil no processo de desenvolvimento do município. "O objetivo é reunir todos – poder público, universidades, organizações ambientais e associações de bairros  - para o trabalho de planejar coletivamente o desenvolvimento sustentável do município", disse.

Na audiência, outros aspectos abordados foram a existência de conflitos viários em diversos pontos da bacia; proposta de sistema de integrado de mobilidade com a valorização de espaços públicos e de lazer;diretrizes especificas para aprovação de novos empreendimentos na bacia; elaboração de estudos de impacto de vizinhança e necessidade de preservar, demarcar e ampliar áreas verdes e de preservação ambiental, além de transferir para a coletividade a valorização imobiliária inerente à urbanização

Bragatto assinalou que foi plenamente alcançado o objetivo do encontro na Câmara Municipal, tendo em vista a necessidade de que os desafios ambientais sejam enfrentados em parceria entre a sociedade civil e o poder público, a fim de que a cidade possa ter um crescimento ordenado com a preservação da qualidade de vida da população.

Entre os participantes da audiência pública estiveram  Christian Folz, coordenador da Associação Veredas – Caminhos das Nascentes; Marcos Roberto Funari, promotor público do Meio Ambiente; Sérgio Pepino, presidente do SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto);Lauanna Campagnoli, secretária de Habitação e Desenvolvimento Urbano; Paulo Taú, coordenador do Meio Ambiente; Profa. Dra. Luciana Bongiovanni Martins Schenk, do Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (IAU), da USP em São Carlos;Profa. Dra. Renata Bovo Peres, do Departamento de Ciências Ambientais (DCAm) da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos);Prof. Dr Carlos Martins – Diretor do Instituto de Arquitetura e Urbanismo (IAU)  da USP;Prof. Dr. Benjamin Mattiazzi, associado e membro do Conselho Fiscal da Associação Veredas;Prof. Dr. Leandro Campanelli, do Instituto Internacional de Ecologia;e Prof. Dra Sonia Buck – Departamento de Ciências Ambientais da UFSCar.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp