17/09/2014 às 10h24min - Atualizada em 17/09/2014 às 10h24min

Petista reclama de resposta em requerimento e Marquinho volta a criticar secretários de Altomani

O desabafo de Marquinho aconteceu após a fala do vereador Roselei Françoso (PT), que solicitou a cópia integral de um processo administrativo para a compra de cadernos

O secretariado do prefeito Paulo Altomani (PSDB), voltou a ser alvo de críticas, desta vez pelo presidente da Câmara Municipal, o vereador Marquinho Amaral. O parlamentar disse que não admitirá reclamações dos demais vereadores quanto à falta de respostas em requerimentos que são enviados ao Executivo.

Muitos ficam aguardando respostas por períodos longos e outros quando são respondidos acabam chegando na Câmara com conteúdo não satisfatório. Marquinho disse que  poderá acionar o Departamento Jurídico da Casa para auxiliar o parlamento nessa empreitada.

Segundo ele, a resposta aos requerimentos da Câmara é um direito constitucional e caso não sejam respondidos, ameaçou procurar a Justiça. "Não somos 21 imbecis. Se existem imbecis, estão em outro Poder", disparou o presidente do Legislativo.

O desabafo de Marquinho aconteceu após a fala do vereador Roselei Françoso (PT), que solicitou a cópia integral de um processo administrativo para a compra de cadernos, que objetivam atender à demanda da Rede Municipal de Ensino. A resposta enviada ao petista pela Secretaria Municipal da Fazenda chegou a ser ridícula a ponto de pedir mais clareza ao pedido do petista. "Para ser mais claro, só se eu desenhar. Querem que eu desenhe um menininho com um caderno na mão?", ironizou Roselei, que pediu a intervenção de Marquinho na entrega dos documentos.

"Faz um ano e 16 meses que estou na presidência da Câmara e está difícil conviver com o descaso de certos secretários do governo Altomani. Já presenciei por diversas vezes o secretário de Governo, Júlio Soldado, puxando a orelha dos colegas, cobrando atendimento às reivindicações da Câmara, mas não adianta", desabafou Marquinho que completou dizendo que tem secretários  que emperram a máquina pública.

"Vereador não precisa esmolar informação. É direito constitucional obtê-la. Temos também as leis de Acesso à Informação e da Transparência. A partir de agora, quem tiver dificuldades em obter respostas da Prefeitura, vamos encaminhar os casos ao Departamento Jurídico da Câmara e vamos cobrar respostas na Justiça", finalizou Marquinho.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp