10/09/2014 às 16h26min - Atualizada em 10/09/2014 às 16h26min

Análise de bacia hidrográfica contribui para uso adequado da água no Estado de São Paulo

No momento em que a estiagem atinge todo o Estado de São Paulo, o estudo do pesquisador Edson José Arruda Leme traz contribuições para compreensão das características de uma importante bacia hidrográfica do Estado, a do Rio Jaguari Mirim. Em livro recém-lançado pela Editora da Universidade Federal de São Carlos (EdUFSCar), o autor analisa, além das características deste importante rio, questões como hidrologia, uso de água e seu gerenciamento, auxiliando na gestão das águas.

Intitulado "Bacia Hidrográfica do Rio Jaguari Mirim", o livro trata deste rio que nasce no Estado de Minas Gerais, no município de Ibitiúra de Minas, no Morro do Serrote, percorre toda a periferia do planalto e Poços de Caldas na direção leste-oeste para entrar em solo paulista pelo município de Santo Antônio do Jardim e, depois, percorrer outros municípios no Estado de São Paulo, como São João da Boa Vista e Aguaí, finalmente dessagrando na margem direita do Rio Mogi Guaçu, no município de Pirassununga. É um curso de água com característica própria de boa qualidade de água, com corredeiras e cachoeiras. Sua bacia hidrográfica ocupa uma área de drenagem total de mais de 2 mil km².

Ao longo de mais 600 páginas e 24 capítulos, o autor aborda desde os princípios orientadores para a gestão racional do uso, controle e proteção dos recursos hídricos, considerando a bacia hidrográfica como unidade de planejamento. Após uma ampla e profunda caracterização da bacia hidrográfica do Rio Jaguari Mirim, do ponto de vista de seus domínios geoambientais, ocupação do solo e uso agrícola, características físicas, climáticas e quantitativas, como vazão mínima e máxima, risco de falha e período de retorno, Arruda Leme avalia a disponibilidade hídrica e o gerenciamento de recursos hídricos não só no Estado de São Paulo, como no Brasil.

Considerando que a disponibilidade da água na Terra afeta decisivamente o curso da história da humanidade e que apenas 1% da água no planeta é fresca, Arruda Leme alerta para a redução deste precioso recurso. "No Brasil, observa-se que as dificuldades hídricas decorrem dos problemas ambientais e socioculturais refletidos nas condições inadequadas de uso e conservação dos recursos naturais, na captação e ocupação do solo", afirma. "A necessidade de gerenciamento se faz presente à medida que a demanda cresce e isso inclui controle efetivo e educação ambiental extensiva a toda a população, inibição do crescimento desordenado da demanda e o controle do autoabastecimento nas indústrias e no uso agrícola", alerta o pesquisador.

Sobre o autor - Arruda Leme é formado pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP. É doutor em Engenharia pela Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP e fez pós-graduação na International School for Water Resources da Colorado State University em Fort Collins (EUA), nos anos de 1987 e 1988. Foi professor responsável pelas disciplinas de Irrigação, Hidrologia Ambiental e Tratamento de Águas Residuárias e é ex-diretor do Centro de Ciências Agrárias da UFSCar (1992-1996). Foi também secretário do Meio Ambiente do município de Leme e é ex-diretor da Associação de Proteção e Preservação Ambiental de Araras. Sua participação no livro Introdução à engenharia agrícola (Editora Unicamp) contribuiu para a obra ter recebido o Prêmio Jabuti em 1993. É autor de Manual prático de tratamento de águas residuárias, publicado pela EdUFSCar.

Título: Bacia Hidrográfica do rio Jaguari Mirim
Autor: Edson José de Arruda Leme
Número de páginas: 602
Formato: 16 x 23 cm
Preço: R$ 69,00
ISBN: 978-85-7600-353-3

Mais informações sobre os livros publicados pela EdUFSCar estão disponíveis em www.editora.ufscar.br.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp