22/11/2013 às 16h10min - Atualizada em 22/11/2013 às 16h10min

Marquinho prestigia encerramento do “Programa Cidadania e Justiça também se aprendem na escola”

O presidente da Câmara, vereador Marquinho Amaral (PSDB), prestigiou o encerramento de mais uma etapa de atividades do "Programa Cidadania e Justiça também se aprendem na escola", parceria da Diretoria Regional do Ensino e do Poder Judiciário de São Carlos. O evento aconteceu no salão do Júri do Fórum Criminal, na manhã desta sexta-feira (22), e reuniu autoridades e alunos de escolas estaduais participantes do projeto.

A solenidade foi presidida pelo Juiz da 3ª Vara Criminal de São Carlos, Dr. André Luiz de Macedo e pela dirigente regional de ensino, Débora Gonzalez Costa Blanco. O prefeito Paulo Altomani, o Juiz da 1ª Vara Criminal da Comarca de São Carlos, Dr. Antonio Benedito Morello, o Juiz Eleitoral, Dr. Paulo César Scanavez, Carlos Alberto Perez, representando o ex-deputado e presidente do Cepam, Lobbe Neto, entre outras autoridades, participaram do encerramento.

Este é o terceiro ano de realização do projeto, tendo formado, em 2013, 3600 alunos do 5º e 6º anos de 24 escolas estaduais.

Durante este semestre, os jovens participaram de atividades diversas, oferecidas em conjunto com juízes, promotores, policiais militares, entre outros profissionais do município.

Os objetivos do projeto foram elogiados por Marquinho Amaral, como a conscientização sobre os direitos e deveres de cada cidadão. "O projeto também mostra aos alunos como funcionam os três poderes, a independência de cada um, refletindo sobre a cidadania e a Justiça. São projetos como esses que contribuem para tornar um país mais justo e com menos desigualdades", disse o presidente da Câmara.

Apresentação de violino, tocado por um aluno, teatro, exibição de vídeo e homenagens marcaram a manhã desta sexta-feira no Fórum Criminal. Durante o semestre os estudantes também desenvolveram um livro que recebeu o nome de "A Escola e a Justiça: trilhando parcerias", com textos dos próprios alunos. A dirigente de ensino destacou a interdisciplinaridade e amplitude do programa. "Além de incentivar valores como a ética e a solidariedade, o programa permite a reflexão, estimulando o senso crítico dos alunos, por meio de atividades e a escrita. E é um trabalho constante. Não é à toa que os índices de violência, criminalidade na cidade de São Carlos são menores", ressalta Débora.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp