17/11/2013 às 10h42min - Atualizada em 17/11/2013 às 10h42min

Passagem de Feliciano por São Carlos é marcada por intimidação e protestos pacíficos

Reprodução - Tadashi HP

Grupos contrários à forma de condução do pastor Marco Feliciano à Comissão de Direitos Humanos da Câmara marcaram presença, na noite de sábado, durante a participação dele em uma pregação evangélica da Assembleia de Deus, Ministério de Brotas, que aconteceu na quadra do CAIC, no Cidade Aracy. O prefeito Paulo Altomani participou do encontro e solicitou recursos de emenda parlamentar do deputado para São Carlos.

Um grupo pequeno marcou presença para protestar contra o político, que teve projeção nacional ao aprovar, na comissão a qual preside na Câmara dos Deputados.

Ativistas da causa LGBT ouvidos pela reportagem do São Carlos Dia e Noite, acreditam que a participação de Altomani causou certo mal estar, uma vez que na mesma semana, a prefeitura de São Carlos afirmou que a Parada LGBT não aconteceria esse ano na cidade, ficando o evento para 2014.

De acordo com relatos, o grupo que participou dos protestos foi ameaçado a permanecer em silêncio, caso contrário, a polícia seria acionada.

"Os seguranças já começaram a se movimentar, e reunidos na cantina já deixou (sic) o recado em alto e bom tom com o grupo que, qualquer manifestação, haveria represália", disse uma das pessoas que participou do evento, através da rede social Facebook.

Na opinião dos ativistas, o fato de não terem manifestado foi positivo, tendo em vista que, na opinião deles, o pastor "gosta de mídia".


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp