25/09/2013 às 01h33min - Atualizada em 25/09/2013 às 01h33min

SAAE inicia testes em nova adutora do Santa Felícia

O SAAE - Serviço de Água e Esgoto de São Carlos, colocou em teste nesta terça-feira (24), a nova adutora que fará a interligação entre o posto de abastecimento do Parque Faber II e o Centro de Distribuição de Água do Santa Felícia. A obra, que também ampliará o potencial do Centro de Produção e Abastecimento da Vila Nery, é o início de um projeto orçado em mais de 12 milhões, que futuramente ligará todos os poços, reservatórios e centros de distribuições de água da cidade.

A adutora, com mais de 450 metros, vai processar 100 metros cúbicos de água por segundo, enviando e armazenando no reservatório elevado do Jardim Santa Felícia. De imediato, a obra também amplia o abastecimento da Vila Nery, que vai receber maior quantidade de água da Estação de Tratamento de água (ETA), resolvendo dois problemas de abastecimento em regiões importantes da cidade de uma só vez.

Segundo o presidente do SAAE, a interligação de reservatórios através de adutoras, é o inicio de um projeto orçado em mais de 12 milhões, que futuramente interligará todos os poços, reservatórios e centros de distribuição. "O dinheiro para a construção desta etapa das obras de adutoras já está separado, em caixa. Mas para a construção dos reservatórios teremos que buscar recursos. Nossa meta é deixar toda a cidade com uma reserva de água para dois dias, período suficiente para a resolução de eventuais problemas. Hoje não temos essa condição, uma vez que qualquer dano na rede, ou em adutora, provoca desabastecimento", disse Pepino.

Além da obra do Parque Faber, o SAAE licitou de imediato a interligação da adutora do Parque Industrial, que abriga um reservatório com mais de 2.000 litros não utilizados, água suficiente para resolver os problemas de abastecimento da região do Jóckey Clube e Nova Estância.

MUTIRÃO - Para acabar com o desabastecimento em alguns pontos da cidade, O SAAE fez neste ano, um mutirão de vazamento de água. Mais 1.200 foram consertados. Com o serviço, o desperdício da rede de água caiu de 50% para 35%. Durante o mutirão, um estudo diagnosticou que alguns bairros ainda sofrem com a pressão de água em horário de pico, problema relacionado à topografia. "Essas questões pontuais serão corrigidas com aparelhos reguladores de pressão. Já estamos empenhados nesse processo", afirma Sergio Pepino.

PREVENÇÃO – O SAAE também está investindo em prevenção. Três novas bombas anfíbias, avaliadas em 380 mil reais, foram adquiridas na semana passada. Elas vão ser instaladas na casa de Captação do Espraiado evitando novos problemas por ocasião das enchentes que são freqüentes no local. O Espraiado é responsável por 18 % do abastecimento da cidade.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp