23/09/2013 às 23h39min - Atualizada em 23/09/2013 às 23h39min

Mutirão no Santa Angelina marca início da ampliação da Coleta Seletiva

Com o objetivo de iniciar a ampliação da coleta seletiva em São Carlos, a Prefeitura, por meio da secretaria de Desenvolvimento Sustentável, Ciência e Tecnologia e Coordenador de Meio Ambiente (SMDSCT / CMA), realiza no próximo sábado (28), às 10h00, um mutirão de Coleta Seletiva no bairro Santa Angelina, para estimular e aumentar a percepção da população sobre a importância da coleta e da reciclagem de resíduos sólidos. Durante o mutirão serão trocados lixos recicláveis por mudas de árvores e, com o apoio da Secretaria Municipal de Serviços Públicos, devem ser plantadas no bairro cerca de 60 árvores nativas.  A ação contará ainda com a participação da Vigilância Epidemiológica, com orientação, principalmente, para o combate ao mosquito da Dengue.

Segundo o secretário, o mutirão dará início à coleta seletiva regular no bairro, que deve acontecer quinzenalmente a partir de então. "Da mesma forma que fizemos em junho, no Jardim Zavaglia, passaremos a inserir o Santa Angelina entre os bairros que receberão a coleta seletiva. Nosso principal objetivo é aumentar a abrangência da coleta na cidade, passando de 80 toneladas arrecadadas por dia, para cerca de 400 toneladas", explicou Tundisi.

A proposta faz parte do projeto "São Carlos mais Limpa" da SMDSCT / CMA, que além de ampliar a coleta seletiva, levando-a para todos os bairros de São Carlos, estabelece Pontos de Entrega Voluntária (PEV) para material reciclável, recuperação dos Eco Pontos e a montagem de um projeto completo para a Gestão de Resíduos Sólidos do Município, por meio de ações da legislação (nova Lei de resíduos sólidos).

Tundisi explicou que através de contatos com vereadores,  têm estimulado a Câmara Municipal a estudar e desenvolver a Lei Municipal de Resíduos Sólidos para atender à Legislação Federal. "A SMDSCT está, ainda, intensificando as ações de fiscalização para controle do descarte de resíduos sólidos da construção civil em áreas de nascentes, proteção ambiental, rodovias e vias públicas", acrescentou.

CARRINHOS E BARRACÕES – Para a ampliação da coleta, a atual cooperativa contará com seis caminhões e com carrinhos elétricos, que após terem passado por período de testes já podem ser usados. Segundo Kleber Luchesi, chefe de Divisão do Fomento à Redução e Controle de Resíduos Sólidos da SMDSCT / CMA, a Prefeitura já conta com sete carrinhos, sendo um deles tripulado, com capacidade para 1.800 kg, 20 km/h e autonomia de 12 horas. Os demais têm capacidade de 500 kg, faz 8 km/h e tem autonomia de 8 horas, sem tripulação.  "Com os carrinhos, os cooperados podem recolher uma quantidade maior de material, sem prejuízo para a saúde". Os carrinhos foram adquiridos por meio de uma compensação ambiental, sem custo para a Prefeitura.

Também está em fase final de preparação um barracão, localizado no Jardim Ipanema, que receberá a triagem do lixo reciclável coletado. Num terreno de cerca de três mil metros quadrados com 800 m2 de área coberta,  o barracão vai oferecer melhores condições para os trabalhadores, com vestiários masculino e feminino, de escritório e sala que receberá crianças para projetos de educação ambiental.

Com funcionamento de 08h00 às 17h00, de segunda a sexta-feira, o Barracão terá também maquinários como moinho para trituração de plástico e presas e esteiras para agregar valor ao lixo no mercado. O local, alugado pela Prefeitura, já possui um transformador, monitoramento com câmeras de segurança e balança para pesagem dos caminhões. "A pesagem era um grande problema da cooperativa de catadores, que tinha que pesar os veículos em outro lugar antes de descarregar. Iremos economizar tempo e ganhar em quantidade de lixo recolhido", explicou Kleber.

O atual prédio que recebe o material reciclável coletado, de 700 metros quadrados, localizado próximo ao SAAE da Getúlio Vargas, deverá ser transferido para um novo espaço no Jardim Maracanã. O novo barracão, com 5 mil metros quadrados de terreno e 2600 metros quadrados de área coberta, terá também sanitários e vestiários masculino e feminino, cozinha, refeitório, escritórios, salas de educação ambiental e local para apoio da vigilância. O prédio passa por reforma e depois será equipado com prensas e empilhadeiras. O novo barracão possibilitará aumentar o número de cooperados, de estoque e dará condições para que, futuramente, o processo de triagem seja semiautomático. "Queremos apoiar os cooperados para que tenham uniformes adequados, condições sanitárias e de alimentação previstas pelas leis trabalhistas. Queremos que os coletores possam trabalhar mais e ganhar mais", concluiu Tundisi.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp