27/04/2013 às 12h21min - Atualizada em 27/04/2013 às 12h21min

MP afasta duas conselheiras tutelares por irregularidades

O Ministério Público determinou o afastamento de duas conselheiras tutelares de São Carlos, por irregularidades detectadas durante o processo eleitoral para escolha dos membros do atual quadro do Conselho, ocorrido em 2012.

As irregularidades detectadas foram a realização de boca de urna, transporte de eleitores e formação de chapa entre outras ações proibidas pela legislação municipal.

A determinação partiu do promotor da Vara da Infância e Juventude Mário José Correa de Paula.Segundo ele, foram ouvidos membros do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (que são os responsáveis pela eleição), candidatos e fiscais: "E analisando também os relatórios de votação, deu para verificar que, onde ocorreram aqueles procedimentos, houve um aumento considerável de votos, exatamente para as candidatas que estavam sendo beneficiadas", afirmou ele em entrevista ao Jornal Primeira Página deste sábado.

Diante disso, afirma o promotor, foi iniciada uma Ação Civil Pública pedindo, inicialmente, o afastamento das conselheiras.

Um detalhe revelado pelo promotor foi um veículo utilizado no transporte dos eleitores que estacionou 22 vezes no Centro de Convivência do Cidade Aracy, um dos pontos de votação durante a eleição.

O promotor deixou claro que a justiça não irá tolerar de forma nenhuma descumprimento das leis das eleições. "A eleição de Conselho Tutelar é algo sério, igual a qualquer outro cargo político. Não é porque ela não é feita pelo Tribunal Regional Eleitoral, pelo Tribunal Superior Eleitoral, que ela pode ser avacalhada", finalizou.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://saocarlosdiaenoite.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp